Insónia

Quando se tem de trabalhar durante toda a noite, há quem faça da pausa um momento para relaxar, jogar no telemóvel ou até mesmo passar pelas brasas.

Como eu não gosto de A) dormir no hospital e B) se dormir só duas horas acordo em modo zombi, a mim dá-me para que? Para escrever. Ora isto foi o que saiu no turno de ontem à noite:

“Até lá”

Quero-te a todas as horas

e não te posso ter.

Quero poder agarrar-te, acariciar-te,

mas não és inteiramente meu.

Anseio pelo dia

em que perceberás que somos

um todo.

Eu sei que sou incompleta sem ti,

poderás tu ser completo sem mim?

Continuas preso a um passado

que findou, cego

não enxergas o presente;

o futuro vê-lo distorcido

enquanto eu, nitidamente

te vejo, perdido.

Quero ser tu e tu meu.

Anseio pelo momento em que entenderás, por fim,

que me queres só para ti.

Até lá, aguardo, com uma esperança

secreta.

Tenho fé que um dia vejas

o que s+o tu ainda não vês.

Até lá espero, sonho,

iludo-me com migalhas de imaginação.

Inspiro e enfrento mais um dia, com o coração na mão.

Sei que cada dia estou mais perto.

Até lá,

amo-te, em segredo.

Podia dar-me para pior…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s